sexta-feira, 4 de março de 2011

Sigo Belatricé até o Inferno

Eu ainda tinha ficado um tempo parado olhando á porta fechada.
Como se ela fosse sair, para me dizer algo, eu não sei bem o que eu esperava, mas, no final das contas eu sempre esperava alguma coisa de Belatricé.
Com a mente vazia, e a expressão, que não mostrava nada o que eu sentia eu me afastei me dirigindo para a porta do elevador. Eu não olhei os números do elevador mudarem enquanto ele subia, ou descia, não sei bem.
O silêncio foi rompido por passos pesados e agíeis. Olhei para o lado, por mero reflexo, e mais uma vez me surpreendi. 
Belatricé, vinha quase correndo. Olhou para o relógio, impaciente, como se fosse caso de vida ou morte.  
-Você não vai falar...- eu ia dizendo 
-To muito apressada-ela me cortou batendo os pés insistentemente no chão.
-Agente ainda não decidiu nada!- contestei agoniado.
-Pense no caso. Eu tenho um local de investigação. 
-O que?!-surtei- Você ia sair para resolver o caso e não ia me falar?
-Tá sabendo agora- disse ela olhando os andares passarem.
O elevador parou. Eu tentei falar com ela no elevador, mas, meu telefone tocou e eu tive que atender, nada de bom como sempre.
O elevador parou, e eu desliguei o telefone, sem me importar se a mulher do outro lado da linha ainda tinha alguma coisa á dizer.
-Você só pode estar brincando! Ei! Não me deixe falando sozinho!- eu saí correndo atrás dela.
Eu não reparei, mas, o hall do prédio parecia estar cheio.
-Se não quer falar sozinho...-ela acenou para um taxi que passava- fale com a porta!
Ela entrou no carro, e eu disse apontando para ela.
-Vou seguir você, Belatricé Blake!
-Vai pro inferno!- gritou ela mandando o taxi seguir.
-Só se o seu taxi estiver indo para lá!- gritei correndo para o meu carro que estava bem ali na porta.


Eu acelerei, mal sabia que naquela partida eu deixaria todo o meu ceticismo, e dali em diante eu descobriria que os meus fantasmas eram reais.


Continua...

3 comentários:

Jasanf disse...

òtima sua narrativa. Bom carnaval! Abraço. Jasanf.

Arianne Carla disse...

Seguindo, desculpa. Mais tarde eu passo por aqui e leio com calma este texto, ok? Beijos, linda.

Beê Fontana disse...

Obrigada, á galera que leu, e a galera que vai voltar aqui!
;*