sábado, 12 de maio de 2012

"Como diria Jack, o Estripador, vamos por partes..."

Ao que bem me diz, este é o Serial-Killer mais famoso da história, tenho absoluta certeza de que você já ouviu falar dele. E tem motivos! Talvez, metade desse sucesso se deva ao fato de nunca ter sido capturado, ou pagado por seus crimes, na justiça dos homens, é claro.
O Estripador matou cinco mulheres durante dez semanas em 1888. As vítimas — Mary Ann Nichols, Annie Chapman, Elizabeth Stride, Catherine Eddowes and Mary Jane Kelly — eram todas prostitutas.
Ficheiro:MaryJaneKelly Ripper 100.jpg
Fotografia da polícia da cena do crime de Mary Jane Kelly.
O mais célebre e misterioso assassino de todos os tempos, que no final do século XIX aterrorizou Londres e estarreceu o mundo com sua crueldade e astúcia diabólicas. Poucos, no entanto, conhecem a verdadeira trajetória desse que é considerado o pai dos "serial killers", espécie de Adão satânico do qual todos os psicopatas homicidas descendem. E o pouco que se sabe vem sendo deturpado, ao longo de 120 anos, pela mesma mídia que o transformou num novo conde Drácula a vagar de noite, com capa e cartola, por becos mal-iluminados à cata de vítimas.O desconhecido mais conhecido, assassino de todos os tempos, ganhou o codinome, de sí mesmo. Nas cartas que enviou a policia, assinou com o nome que conhecemos até hoje. Nessas cartas ele revelava que era ele o assassino, e para comprovar sua autenticidade , colocou no envelope um pedaço de rim humano, que mais tarde fora descoberto, como o rim de uma das vitimas.
Depois do “evento duplo” ( ele executou dois assassinatos em apenas uma noite) na madrugada de 30 de setembro, a polícia vasculhou a área em torno da cena do crime na tentativa de localizar suspeitos,e foi encontrada uma pichação feita em giz, com as seguintes palavras: (Os Juwes são os homens que não levarão a culpa sem motivo), enquanto outros relembraram a mensagem de forma diferente: (Os Juwes não são os homens que levarão a culpa sem motivo).  O Superintendente de Polícia Thomas Arnold viu a pichação ao visitar o local e ordenou que fosse removida. Não se sabe se Arnold acreditava que "Juwes" fosse o mesmo que "Jews" (judeus) grafado de forma errada pelo assassino, ou se ele próprio não percebeu que se tratava de uma palavra diferente. Com o passar tempo, a decisão de Arnold provou-se equivocada. Atualmente, estudiosos do caso levantam a hipótese de que "Juwes" na verdade seriam os maçons.
Continua¹

6 comentários:

Nany disse...

Credo! Que medo desse cara! Eu já vi a história de Jack o Estripador em vários lugares e tal, mas a versão que eu achei mais legal (apesar de nada a ver) foi a do anime Kuroshitsuji... Amei o post!

Be Fontana disse...

Ele sim foi o assassino perfeito, e você acabou de me dar uma super dica,vou começar hoje mesmo á assistir esse anime!

Cigana Raicha disse...

Passando para deixar um abraço
Carinhoso.

Que vc seja abençoado com o sal,com o pão e com o ouro !!!

Optchá! Cigana Raicha

Michael Rios disse...

Nossa, isso daí é de dar medo.

Michael Rios disse...

Leitor novo,
Gostei d+ do blog. Dê uma olhada no meu: http://planetavx.blogspot.com

brunabora disse...

Baixar o Documentário - Jack, o Estripador - Dublado - http://goo.gl/D1BCf